A meia noite…depois dos abraços!

db59a27a1e54eadb3e8ce3b6bce2bcec

PULAR SÓ COM O PÉ DIREITO: atrai boas coisas para a sua vida, pois, segundo a Bíblia, tudo que está à direita é bom.

JOGAR MOEDAS, da rua para dentro de casa. Atrai riqueza para todos que moram no lugar.

DAR TRÊS PULINHOS, com uma taça de champanhe na mão, sem derramar uma gota. Depois, jogar todo o champanhe para trás, de uma vez só, sem olhar. Deixa para trás tudo de ruim. Não se preocupe em molhar os outros: quem for atingido pelo champanhe terá sorte garantida o ano todo.

SUBIR NUM DEGRAU numa cadeira, enfim, em qualquer coisa num nível mais alto. Diz o folclore que isso dá impulso à sua vontade de subir na vida. Comece, é claro, com o pé direito.

FAZER BARULHO: Os povos antigos acreditavam que afugenta maus espíritos. Vale apito, batucada, bater panelas, desde que seja exatamente à meia-noite. Dizem que não há mal que resista.

As origens do HALLOWEEN

misticoshalloween2
A espiritualidade das bruxas desenvolveu-se ao longo de milhares de anos, ainda antes da chegada à Europa da religião cristã. As sacerdotisas celtas detinham os segredos das ervas e dos talismãs, viviam em harmonia com a natureza e conheciam o poder da divindade que habita em cada ser humano.
Durante o ano, as bruxas comemoravam um total de oito festas, os sabás, cuja origem está ligada aos rituais celtas. O mais importante desses sabás era o de Samhain, também conhecido como Halloween, que acontecia no dia 31 de outubro e marcava o início do ano novo pagão. Nessa ocasião, as bruxas se reuniam nas clareiras dos bosques e dançavam em volta de grandes fogueiras. Realizavam diversos feitiços e prestavam reverência a um deus representado por um homem vestido com pele de veado, o Deus Chifrudo.
 
Com o domínio da Igreja Católica, o paganismo passou a ser perseguido, as bruxas eram mortas, e a antiga religião passou a ser denegrida. Os católicos difundiram a ideia de que as bruxas adoravam o diabo e faziam o mal a outras pessoas. Daí a imagem da bruxa má e horrenda, que até hoje permanece no imaginário popular.
Mas como dissemos no originário popular, já que hoje a maioria das bruxas são reconhecidas por seus poderes de cura, através de ervas e encantamentos.
Geralmente muito ligadas á natureza seguem os ciclos naturais da terra de onde se originam os sabás, que nada mais é uma reverência a mãe natureza por sua generosidade e bondade para conosco.