Ritual das Sete Graças

agora11642

Material:
1 vela de 7 dias branca;
1 pires branco;
mel;
7 folhas de louro;
3 canela em pau;
7 cravos da índia sem a bolinha de pimenta;
3 moedas douradas;
1 folha de papel branca e sem linhas;
lápis.

Ritual:
No dia 24 ou 25, escrever na folha em branco 07 pedidos positivos que deseja muito realizá-los no prazo de 01 ano e no final coloque o seu nome de batismo e escreva:

Obrigada, Santa Sara

Nota: lembre-se que pode fazer o ritual em qualquer data.
Coloque o papel sobre o pires, e sobre ele a vela de sete dias, mas antes coloque a vela diante de seu coração e repita oralmente os seus pedidos com convicção e fé.
Regue o papel com mel, coloque as três moedas em triângulo ao redor da vela.
Em seguida, faça um triângulo com a canela ao redor da vela (não tem problema que ele não feche, mas vale a pena tentar), coloque os cravos da índia dentro do triângulo espalhados e por último faça uma flor com as folhas de louro.
Faça sua decoração pessoal e calmamente se concentrando em cada detalhe e mentalizando os ciganos e em Santa Sarah.
Acenda sua vela e reverencie os elementais do fogo, as salamandras.
Faça uma oração a Santa Sara qu segue abaixo com a força  do seu coração e agradeça pelas bênçãos recebidas.
No sétimo dia, quando a vela se apagar pegue as folhas de louro, limpe e guarde-as em sua carteira, bolsa, lugares que você coloca seus pertences.O restante, menos o pires, deposite nos pés de uma árvore frondosa.

Oração de Santa Sarah

Sarah ! Sarah ! Sarah !
Fostes escrava de José de Arimatéia, no mar fostes abandonada.
Pedi para que nada nos abandone… teus milagres no mar se sucederam e como santa se tornaste à beira do mar chegaste e os ciganos te acolheram.
Sarah, rainha, mãe dos ciganos, ajudai-te e a ti eles consagraram como sua protetora e mãe vinda das águas.
Sarah, mãe dos aflitos a ti imploro proteção para o meu corpo luz, para meus olhos enxergar até no escuro. Pedi forças para meus olhos, vidência, luz para o meu próprio espírito e amor para todos os meus irmãos, brancos, negros, mulatos, enfim à todos que me cercar e a todos que me desejam mal. Tú com as águas me fará vencer. (tomar 3 goles d’água).

Sarah ! Sarah ! Sarah !
Não sentirei dores, nem temores e continuarei caminhando sem parar, assim como as caravanas passam no meu interior, tudo passará e a união comigo ficará e sentirei o perfume das caravanas que passam deixando o rastro aos pés de Maria Santíssima.
Tu Sarah, me colocarás e a todos que me cercam para que possamos vencer as alguras que a Terra nos oferece.

Sarah ! Sarah ! Sarah !
Não sentirei dores, nem tremores, espíritos perdidos não me encontram e assim como conseguistes o milagre do mar, da alegria e felicidade, teu ensinamento deixará.
Amai-vos Sarah, para que possa ajudar a todos que me procuram, ajudados pelos poderes dos não irmãos ciganos. Serei alegre e compreensiva com todos que me cercam. Corre no céu, corre na terra, corre no mundo e Sarah, Sarah, Sarah, estará sempre na minha frente.
Assim como os ciganos pedem, Sarah, fique sempre à minha frente, Sempre atrás, do lado esquerdo, do lado direito e assim dizemos: somos protegidos pelos ciganos e pela Sarah que nos ensinará a caminhar e perdoar”.
Rezar 3 Ave Maria para: 1) Sta Sarah; 2) Ciganos e 3) Você

Os ciganos e o fogo…

agora11639

Os Ciganos acreditam que o FOGO queima a negatividade e ilumina a positividade.
Este elemento é o grande companheiro dos ciganos. Por um lado porque a fogueira esquenta as noites frias e para cozinhar os alimentos, mas a maior tradição foi trazida das cerimônias hindus que sempre envolvem o fogo.

Segundo a tradição, quando uma cigana estava tendo um bebe, a família acendia uma fogueira na porta da tenda. Hoje, quando o parto acontece em hospital acostuma-se acender uma vela de cera.

Para resolver bem as situações e trazer harmonia à família, as casas ciganas costumam acender uma fogueira, e sempre que acendem um fogo, pode ser uma fogueira ou uma vela, sempre se observa a chama para ver a mensagem que ela traz.

Veja o significado:

Chama é grande, longa, vibrando sem alternâncias: representam que as energias que foram invocadas na cerimônia estão presentes.

Chamas altas: representam ascensão e são sempre sinais positivos.

Chamas baixas: representam estagnação, um tempo de espera ou de resultados negativos caso tenha se feito uma pergunta. É um sinal negativo.

Chamas baixas e para a direita: indicam que a pessoa ou a cerimônia estão com proteção.

Chamas altas para a direita: indicam respostas muito positivas e futuro com fartura.

Chamas para a esquerda: pedem para deixar que o passado siga seu caminho e para tomar cuidado com a impulsividade.

Chama da vela subindo e baixando fazendo a vela chorar: indica que deve-se tomar cuidado com o que se perguntou, pois é necessário que se amadureça mais a questão e que se evite o contato com situações ou pessoas perigosas.

Chama que se apaga repentinamente: todo cuidado é pouco com relação a acidentes e assaltos.

Atenção:

O fogo deve ser respeitado, principalmente o fogo mágico. Nas tradições diz-se que à pessoa que cuspir no fogo, ou que zombar dele, nascerão empolas na boca ou na língua. Com efeito, essas empolas nem sempre são de natureza física, pois o corpo astral também é vulnerável às ações desarmoniosas. Da mesma forma, se cravarmos fortemente um tição no fogo, poderemos ferir a entidade que ali se encontra.

O fogo é responsável pelo processo de limpeza rápida dentro do culto. O grande poder do fogo é indicado em vários rituais de limpeza e é por isso que para os ciganos é fundamental a presença do seu calor ou das suas chamas em ritos ou em suas comemorações devido ao seu alto poder de purificar, contudo é ao mesmo tempo extremamente perigoso não sendo manuseados por pessoas que não tenham preparo ritualístico dentro do culto cigano. O ritual da fogueira cigana, onde as mulheres dançam a sua volta reverenciando e invocando seus ancestrais, pedindo esperança, confiança, vida longa, enfim que os maus espíritos não consigam se aproximar. Ao fazerem movimentos com suas danças, as mulheres movem o ar que abanam as chamas do fogo alimentando-as e mantendo-as bem acesas, renovando assim todos os bons pedidos. Este é um ato apesar de litúrgico principal dentro da cultura cigana, o ritual da fogueira, o fogo é sempre reverenciado em rituais desde o nascimento ao casamento, desde o batismo ao falecimento. O ar sem o qual as chamas não se mantém vivas é o fogo energético.