Dezoito maneiras de viver bem

mol163

1) Leve em consideração que grandes amores, e grandes realizações envolvem grandes riscos.

2) Quando você perder, não perca a lição.

3) Siga os 3 Rs: respeito por você; respeito pelos outros; responsabilidade sobre suas ações.

4) Lembre-se de que não conseguir o que se quer algumas vezes é um tremendo golpe de sorte.

5) Aprenda as regras, assim você saberá como quebrá-las devidamente.

6) Não permita que uma pequena disputa prejudique uma grande amizade.

7) Quando você perceber que cometeu um erro, tome decisões imediatas para corrigi-lo.

8) Passe algum tempo sozinho todo dia.

9) Abra seus braços às mudanças, mas não abandone seus valores.

10) Lembre-se de que o silêncio às vezes é a melhor resposta.

11) Viva uma vida boa e honorável. Assim, quando você envelhecer e voltar no tempo poderá aproveitá-la uma segunda vez.

12) Uma atmosfera de amor na sua casa é a base para a vida.

13) Nos desentendimentos com aqueles que ama, lide somente com a situação em questão. Não revolva o passado.

14) Divida seus conhecimentos. É uma forma de atingir a imortalidade.

15) Seja gentil para com a terra.

16) Lembre-se de que o melhor relacionamento é aquele no qual o amor pelo outro excede a necessidade dele.

17) Julgue seu sucesso pelas coisas das quais você teve que abrir mão para consegui-lo.

18) Aproxime o ato de amar ao de cozinhar, ouse despreocupadamente.

Por Dalai Lama

Ser transparente…

misticosonline65
Às vezes, fico me perguntando porque é tão difícil ser transparente. Costumamos acreditar que ser transparente é simplesmente ser sincero, não enganar os outros. Mas ser transparente é muito mais do que isso.
É ter coragem de se expor, de ser frágil, de chorar, de falar do que sente… Ser transparente é desnudar a alma, é deixar cair as máscaras, baixar as armas, destruir muros… Ser transparente é permitir que a doçura aflore, transborde…

Mas, infelizmente, a maioria decide não correr esse risco. Preferimos a dureza da razão à leveza reveladora da fragilidade humana. Preferimos o nó na garganta às lágrimas que brotam da alma… Preferimos nos perder numa busca por respostas a simplesmente admitir que não sabemos nada e que temos medo!
Por mais doloroso que seja ter de construir uma máscara que nos distancia cada vez mais de quem realmente somos, preferimos assim: manter uma imagem que nos dê a sensação de proteção. E assim, vamos nos afundando em falsas palavras, atitudes, em falsos sentimentos… Com o passar dos anos, um vazio frio e escuro nos faz perceber que já não sabemos dar e nem pedir o que de mais precioso temos a compartilhar… A doçura, a compreensão de que todos nós sofremos, nos sentimos sós… Uma saudade desesperada de nós mesmos, daquilo que pulsa e grita dentro de nós, mas que não temos coragem de mostrar…

Porque aprendemos que isso é ser fraco, é ser bobo, é ser menos do que o outro! Quando, na verdade, agir com o coração, poupa a dor… Sugiro que deixemos explodir toda a doçura!

Que consigamos não prender o choro, não conter a gargalhada, não esconder tanto o nosso medo, não desejar parecer tão invencíveis…
Chega de tentar controlar tanto…. Responder tanto… Competir tanto…

Tente simplesmente viver, sentir e amar.

(Texto de Rosana Braga)